sexta-feira, 4 de novembro de 2011

3ª Carta - 3 de outubro de 2011


"Eu estou bem e animada.

No sábado para, ops de sexta para sábado eu passei mal e tive que ir parar no hospital, tive que tomar soro e plasil. No sábado da Conferência eu estava bem mal, mas recebi uma bênção e quando cheguei em casa de noite fui dormir às 19h e acordei 3h da madrugada, "querendo fazer cooper" haha!

Quando vi que era de madrugada ainda, fiquei frustrada e voltei a dormir e quando finalmente o celular despertou às 06h30 eu disse para minha companheira: "Finalmente, eu não aguentava mais dormir haha!" Ela deve ter me achado louca, mas não era loucura, foi apenas o poder do sacerdócio que além de me curar ainda me deu mais disposição!

Por causa disso o domingo foi muito animado.

Cheguei em casa e fui passar pente fino porque tinha umas criancinhas bem fofas grudadas em mim na conferência e não deu outra, tirei dois superpiolhos da minha cabeça. =O haha
Já comprei escobin! Interessante porque eu não tinha pensado que este tipo de coisa fizesse parte das aventuras missionárias, mas faz e muito.

E eu sei que ficar perto das crianças vai me trazer esta triste consequência, mas fiquei pensando e conclui que é bem mais feliz ter o amor delas do que é triste ter piolhos até porque piolhos a gente tira, né?! Mas as cartinhas de agradecimento, os beijinhos e abraços sinceros das crianças não existe compensação.

Estou aprendendo a ser grata pelos piolhos, por mais estranho que isso possa parecer! haha...

Já vi quatro batismos aqui... Marquinhos de 8 anos, Joana de 8 anos, Gleycuane 9 anos, e Adriana 15 anos. Cada um tem uma história especial que guardo em meu coração e jamais vou me esquecer destes filhinhos do Senhor. Eu olho para o futuro deles e tenho mais esperança no mundo e nas pessoas.

Sinto muita saudade de todo mundo, saudade de Balneário e da praia, do clima, mas sei onde é o meu lugar agora e AMO este lugar. Amo esta oportunidade!

Eu sei de todo o meu coração que Jesus Cristo e o Pai apareceram para Joseph Smith na manhã de primavera. Sei que ele foi um instrumento para que o evangelho viesse a nós.

Jesus Cristo vive, Ele anda comigo todos os dias, eu posso sentir Sua influência em minha vida e de meus pesquisadores quando decidem O seguir com Fé!

Eu amo o Livro de Mórmon! A obra missionária nos traz bênçãos SEMPRE!"

Com amor,

Sister Slongo


Nenhum comentário:

Postar um comentário